sábado, 29 de setembro de 2012

Alqueire/Rasa



 Deslumbramento? Claro! Por esta rasa que me foi oferecida por um ancião, bem disposto e com memória invejável, residente numa localidade transmontana. Deparei com ela no "tapado" que o Sr. António possui na periferia da aldeia quando, do caminho público, entrei na propriedade por um portão largo que conduz a um terreiro relativamente extenso. No centro deste encontra-se um alforamento rochoso granítico onde, em tempos recuados, se malhou o cereal, e em torno do qual está situado o pequenino cercado reservado às plantas de jardim (canto predileto da esposa do Sr. António); o palheiro com paredes de granito e telhado forrado com telha de canudo; a curriça que serve de abrigo a  coelhos, galinhas e um rebanho de ovelhas (em tempos mais numeroso); o telheiro sob o qual estão arrecadadas as alfaias agrícolas e as muitas sacas cheias de amêndoas colhidas já este ano.
Muito obrigada, Sr. António, por esta preciosidade!
 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário