sexta-feira, 1 de abril de 2011

Peniche tem uma varanda debruçada sobre o mar



Hoje estive em Peniche. Visitei o farol do Cabo Carvoeiro e, a caminho, descubri uma construção natural que é, no minímo, insólita: a Varanda de Pilatos. Trata-se de uma cavidade no interior de uma rocha existente no lado poente desta localidade peninsular. Fica perto da Capela da Senhora dos Remédios.
Segundo a lenda, por volta do século VII, o território que corresponde hoje à cidade de Peniche terá sido invadido por sarracenos. Os habitantes locais, devotos da Virgem dos Remédios, receando que a imagem da santa fosse profanada, decidiram escondê-la numa gruta cavada nos rochedos das imediações do Cabo Carvoeiro.
Já no final do século XII, em pleno reinado de D. Afonso Henriques, um criminoso foragido, procurou refúgio nas cavernas da costa ocidental da ilha (neste período Peniche era ainda insular), recolhendo-se na mesma gruta onde, quantrocentos anos antes, a imagem da Virgem havia sido escondida. Surpreendido com a descoberta, não se conteve e revelou o achado a um grupo de crianças que brincavam ali por perto.
As crianças correram a dar a notícia a seus pais e, em pouco tempo, toda a povoação se dirigiu ao local para admirar o achado precioso. Por prudencia, decidiram levá-la para a Igreja de S. Vicente, na zona norte do povoado, porém, por mais do que uma vez aconteceu a imagem desaparecer para voltar a ser vista na mesma gruta onde fora encontrada.
A comunidade convenceu-se que essa seria a vontade da Virgem e ergueram no local uma capelinha, escavada na própria rocha, que corresponde ao nicho situado no lado esquerdo do corpo da actual Capela de Nossa Senhora dos Remédios.

Sem comentários:

Enviar um comentário