terça-feira, 31 de agosto de 2010

Reconhecidamente



Os gestos que não fazemos à espera de que os outros os façam por nós. E assim perdemos a vida, que é uma expressão permanente que não pode ser adiada.
O gesto de agradecimento não foi esquecido, e nem foi adiado. Verbalizei-o várias vezes até.
Mas apetece-me tanto ilustrar o meu agradecimento.
(Ao MD, DGS e GMR)

Um doce para quem adivinhar o que é...


Voltas e mais voltas num abraço fechado.

31 de Agosto de 2010: descanso da guerreira


«Conhecimento: o seu sabor inicial é amargo, mas o final é mais doce que o mel».

(Provérbio tradicional jordano)

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

domingo, 8 de agosto de 2010

Fééééérias!!!!



Férias, férias, férias. Anseio por férias com cheiro a mar.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Percorrer a Rua Augusta (Lisboa) de nariz no ar...





Um exercício que experimentei fazer durante poucos minutos, mas os suficientes para ficar de olhar irremediavelmente preso a pormenores que, aqui e ali, nesta e noutra fachada, nos transportam para pequenos poemas visuais.

domingo, 1 de agosto de 2010

Arte na rua


Vestido sem gente dentro.


Ovos de «Colombo»