sábado, 19 de setembro de 2009

Museu Nacional de Etnologia

Em Portugal, logo após a Segunda Guerra (1945), surge o primeiro projecto para um museu de etnologia. Projecto esse, emanado a partir do Ministério do Ultramar.
É nesse âmbito que, dois anos depois (1947), Jorge Dias é chamado para organizar não apenas os estudos etnográficos em Portugal, como também para pensar o projecto do museu.
Para Jorge Dias o objectivo do museu deveria ter como propósito documentar as culturas de todos os povos do mundo, com o intuito de fornecer elementos para o estudo do comportamento/ manifestações humanas nas diversas regiões.
Com Jorge Dias vamos assistir ao início de uma verdadeira recolha sistemática e de trabalho de campo. Ele é um dos primeiros autores a fazer um inventário etnográfico em Portugal.
A partir dos anos 50, Jorge Dias e a sua mulher, Margot Dias, vão fazer trabalho de campo em Moçambique junto da comunidade Maconde. Durante a pesquisa, o casal dedica-se também à recolha de objectos de «arte maconde». E, é precisamente esse conjunto de objectos que servirá de embrião para a criação do Museu de Etnologia em Lisboa.

Sem comentários:

Enviar um comentário